O saldo acumulado da balança comercial brasileira no ano até o dia 25 de abril subiu para US$ 7,678 bilhões – US$ 2,387 bilhões a mais do que no mesmo período do ano passado. As exportações até agora registram US$ 24,394 bilhões e as importações US$ 16,716 bilhões.

Na média diária, as vendas para o exterior chegaram a US$ 316,8 milhões, com incremento de 24,1% na comparação com o mesmo período do ano passado. No caso das importações, a média ficou em US$ 187,5 milhões, um crescimento de 15,8%.

No mês de abril, entre os dias 19 e 25, o país obteve vantagem sobre seus parceiros de US$ 690 milhões, com vendas de US$ 1,613 bilhão e compras de US$ 923 milhões. No acumulado do mês, o saldo já está em US$ 1,508 bilhão. Na média diária, isso representa um crescimento de 15,5% nas exportações em relação a abril do ano passado e de 14,9% nas importações. Em comparação a março passado, porém, houve uma queda nas exportações de 4,3% e nas importações de 1%.

O mercado financeiro projeta para este ano um resultado favorável ao Brasil de US$ 25 bilhões e a expectativa do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, é de que as exportações sejam recordes, com US$ 82 bilhões.

Segundo informações da Organização Mundial do Comércio (OMC), as exportações do Brasil representam apenas 1% no comércio mundial, mas o governo tem como meta atingir, até o final de 2006, US$ 100 bilhões em vendas externas.

A análise completa da balança comercial brasileira até a 4ª semana de abril será divulgada após as 15h, na Internet (
www.desenvolvimento.gov.br).