A balança comercial brasileira fechou o mês de novembro com um superávit de US$ 1,732 bilhão. Esse é o melhor resultado para meses de novembro segundo a série histórica do Banco Central que tem início em 1959. Apesar disso, trata-se do pior resultado mensal em sete meses –em abril, o saldo havia sido menor, de US$ 1,714 bilhões.

O saldo de novembro foi resultado de exportações de US$ 5,980 bilhões menos importações de US$ 4,248 bilhões. Com esse saldo, no ano, a balança acumula um superávit de US$ 22,078 bilhões. Esse resultado é 94,96% superior ao registrado no mesmo período de 2002, quando a balança acumulava superávit de US$ 11,324 bilhões. No final de novembro, o Banco Central já tinha elevado a projeção para o saldo da balança comercial neste ano para US$ 23,5 bilhões.

Em relação ao saldo de novembro, as exportações brasileiras ficaram com uma média diária de US$ 299 milhões, o que representa um aumento de 16,6% em relação à média do mesmo mês de 2002 (US$ 256,4 milhões). As importações tiveram média diária de US$ 212,4 milhões, um aumento de 10,4% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 192,4 milhões). (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)