O diplomata sul-coreano Ban Ki-moon assumiu oficialmente nesta segunda-feira (1.º) o cargo de 8.º secretário-geral das Nações Unidas, com o desafio de enfrentar difíceis questões, das crescentes tensões no Oriente Médio à escalada da violência em Darfur, o combate à aids e à pobreza.

Não houve uma cerimônia de posse. O diplomata de 62 anos, que cresceu durante a guerra que dividiu seu país, prometeu que a obtenção da paz com a Coréia do Norte será sua prioridade. Em seu discurso de juramento, em 14 de dezembro, Ban também prometeu trabalhar para fortalecer os três pilares da ONU – segurança, desenvolvimento e direitos humanos – e construir um mundo mais pacífico, justo e próspero. Os EUA certamente devem pressionar Ban a ampliar as reformas na ONU, iniciadas por seu predecessor, o ganense Kofi Annan.