O Banco Central emitiu, no mês de agosto, R$ 82,1 bilhões em novas cédulas. O total foi 0,5% menor que os valores emitodos em julho. Mas acumula alta de 13,2% nos últimos doze meses.

Segundo a assessoria do Banco Central, a menor emissão foi motivada pelo aumento de 0,1% do custo no papel-moeda emitido e na retração de 2% das reservas bancárias da autoridade monetária. Os dados foram divulgados, nesta sexta-feira, pelo chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes.

Em agosto, segundo o relatório de Política Monetária hoje divulgado, houve expansão de R$ 336 milhões nas operações com títulos públicos. Os resgates líquidos de títulos no mercado primário ficaram em R$ 7,8 bilhões enquanto no mercado secundário as vendas líquidas somaram R$ 7,6 bilhões.