O Banco Central anunciou hoje de manhã a redução dos depósitos compulsórios cobrados sobre contas correntes dos clientes dos bancos comerciais. O compulsório, que é hoje de 60%, cai para 45% dos depósitos a vista. A medida foi possível, segundo o BC, “graças à eficácia da política monetária” que fez a taxa de inflação convergir para a trajetória de metas combinada com o Fundo Monetário Internacional (FMI). A medida terá impacto direto nos “spreads” bancários, permitindo que os bancos reduzam a diferença entre o custo pago ao credor e os empréstimos a pessoas físicas. A redução do compulsório, de acordo com nota distribuída há pouco pelo BC, “constitui mais uma medida de política monetária com vistas à recuperação consistente do nível de atividade da economia, sem comprometer as conquistas obtidas no combate à inflação”.