Araçatuba – Dois bebês gêmeos de 9 meses de idade foram libertados na noite de ontem (22), em Três Lagoas (MS), na divisa com São Paulo, depois de 35 horas em poder de seqüestradores. O pai das crianças, o empresário e pecuarista alemão Klaus Bunning, pagou R$ 200 mil pelo resgate e até o início da tarde de hoje, a polícia não havia localizado os seqüestradores.

O casal de gêmeos foi levado na tarde de quarta-feira por dois homens armados que entraram na casa dos Bunning, na região central de Três Lagoas (MS). Eles renderam o filho mais velho, de 11 anos, que foi atender a campainha, e a mãe das crianças, Paula, e depois fugiram com gêmeos no Toyota Corolla da família.

Horas depois de abandonar o carro, os seqüestradores fizeram contato com a família de um orelhão da cidade de Andradina (SP) e pediram o resgate. Atendendo às instruções, Bunning levou na tarde de ontem R$ 200 mil em dinheiro num saco plástico, que foi deixado na BR-158 próximo da ponte do rio Sucuriú. No início da noite, o empresário recebeu uma ligação informando o paradeiro dos filhos, que foram encontrados por volta das 22 horas em um terreno baldio de Três Lagoas.

A família não quis atender a imprensa hoje, mas segundo a polícia, os bebês passam bem. O Grupo Anti-Seqüestro de Campo Grande (Garras) não tinha até as 13h localizado os seqüestradores, que seriam cinco, entre eles uma mulher. De acordo com o Garras, o bando teria membros de Andradina (SP) e Campo Grande (MS).