Por recomendação do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), três membros do alto escalão do Ministério de Economia da Província de Buenos Aires, na Argentina, estiveram em Curitiba para conhecer e analisar o Sistema de Acompanhamento e Monitoramento de Projetos (SAM), da Secretaria do Desenvolvimento Urbano (Sedu) e do Serviço Social Autônomo Paranacidade. Segundo eles, é possível estabelecer uma futura cooperação técnica entre o Paranacidade e o governo daquela província.

Durante três dias, a missão argentina viu de perto o funcionamento do SAM, desde o início das negociações dos projetos de infra-estrutura nos municípios até a prestação final de contas com o BID, passando pelas fases de aprovação dos projetos, autorização e homologação de licitações, assinatura de contratos, acompanhamento das obras e as respectivas medições.

Relatórios

Recebidos pelo secretário executivo do Paranacidade, Luiz Forte Neto, os argentinos Pablo Barone, Carina Santiago e Mariana Spotti participaram de várias reuniões com diretores e coordenadores da Sedu/Paranacidade e tiveram acesso a diversos relatórios gerenciais que mostram os programas de financiamento de ações e obras de infra-estrutura municipal, como o Paraná Urbano II e o de Sistemas de Transporte Urbano Sustentável.

De acordo com Pablo Barone, que é secretário executivo da Unidade de Coordenação Operacional (UCO) com organismos multilaterais de crédito, do Ministério da Economia da Província de Buenos Aires, o sistema de informações criado e desenvolvido no Paranacidade é tido como modelo pelo BID, que o recomenda às instituições mutuárias.

?O governo da Província de Buenos Aires e o BID realizam novas negociações e o modelo paranaense tem uma quantidade de aplicações e informações que poderemos utilizar?, disse. ?Não temos um sistema como esse grau de desenvolvimento?, acrescentou.

Dados

A Província de Buenos Aires, com 307.571 quilômetros quadrados, tem 14 milhões de habitantes distribuídos em 134 municípios, mas com forte concentração populacional na região conurbada com a capital federal, Buenos Aires. A província, cuja capital é La Plata (a 60 quilômetros da capital federal), responde por 40% da atividade industrial argentina, sendo responsável por 38% a 40% das exportações do país.