Foto por: Gabriel Bouys

O técnico do Chile, o argentino Marcelo Bielsa, declarou nesta segunda-feira que a vitória do Brasil, por 3 a 0, que eliminou o Chile nas oitavas de final da Copa do Mundo, foi um resultado “justo” para o pentacampeão mundial.

“Nossa eliminação foi justa. Talvez o placar pudesse ter sido um pouco menor, mas não conseguimos abreviar a superioridade do Brasil”, disse “El Loco” Bielsa no estádio Ellis Park de Johannesburgo, após partir para o jogo franco contra a seleção de Dunga e encaixar um goleada de 3 a 0.

Sobre seu futuro na seleção chilena, após uma campanha que chegou às oitavas de final, Bielsa revelou que “este não é o momento para avaliar” isto.

Foto por: Gabriel Bouys

O técnico do Chile, o argentino Marcelo Bielsa, declarou nesta segunda-feira que a vitória do Brasil, por 3 a 0, que eliminou o Chile nas oitavas de final da Copa do Mundo, foi um resultado “justo” para o pentacampeão mundial.

“Nossa eliminação foi justa (…) Talvez o placar pudesse ter sido um pouco menor, mas não conseguimos abreviar a superioridade do Brasil”, disse “El Loco” Bielsa no estádio Ellis Park de Johannesburgo, após partir para o jogo franco contra a seleção de Dunga e encaixar um goleada de 3 a 0.

“Na partida de hoje ficou evidenciada a distância entre as grandes equipes e a nossa, e não acredito que poderíamos ter mudado isto indo por algum outro caminho”, destacou Bielsa.

“O Chile teve uma aplicação enorme, um sentido coletivo, mas o Brasil concretiza um terço das situações que cria e este percentual nós não podemos atingir”.

“A sensação é de tristeza, daríamos tudo para continuar” na Copa. “O final é isto, muita tristeza, decepção, especialmente porque os jogadores fizeram um esforço muito grande”.

“Em linhas gerais, acredito que nossa passagem pela Copa do Mundo na primeira fase foi positiva, com uma justa classificação”, disse Bielsa, confessando que contra o Brasil tinha “expectativas maiores, acreditava que poderíamos nos aproximar mais” do nível de jogo dos brasileiros.

“Me parece que, equivocados ou não, conseguimos impor nossos métodos ao máximo, dentro da esportividade e da nobreza diante da superioridade” do adversário”.

“Talvez o placar pudesse ter sido um pouco menor. Não conseguimos abreviar a superioridade do Brasil”.

No domingo, Bielsa disse que iria partir para cima do Brasil: “se há algo difícil contra o Brasil é defender (…) e a forma de se defender menos é atacar, porque significa manter a posse de bola, jogar perto da área do adversário”.

Sobre seu futuro na seleção chilena, após uma campanha que chegou às oitavas de final, Bielsa revelou hoje que “este não é o momento para avaliar” isto.

Bielsa também não opinou qual dos dois adversários que enfrentou, Brasil ou Espanha, foi melhor.

“Estivemos mais perto de empatar o jogo contra a Espanha (2-1) do que contra o Brasil (…) mas não posso dizer baseado apenas nisto se um é melhor que o outro”.

Chile foi o primeiro país sul-americano a cair nesta Copa do Mundo, onde Brasil, Argentina e Uruguai já estão nas quartas, e Paraguai enfrenta o Japão para ficar entre os oito melhores do torneio.