O deputado Carlos Rodrigues (PL-RJ – Bispo Rodrigues) vai renunciar a seu mandato segunda-feira para fugir de processo de cassação, informou há pouco o quarto-secretário da Mesa da Câmara, deputado João Caldas (PL-AL).

Na carta de renúncia que apresentará, Rodrigues deverá inocentar o deputado Wanderval Santos (PL-SP), que também é acusado de ter sido beneficiário com recursos de contas do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza.

Segundo João Caldas, Rodrigues deverá afirmar que pediu ao assessor de Wanderval Santos para ir buscar no Banco Rural um dinheiro repassado a ele por Valério, mas que Wanderval não sabia disso. Portanto, não haveria motivo para ele ser processado por falta de decoro parlamentar.

Na lista fornecida por Marcos Valério à CPI dos Correios Carlos Rodrigues aparece como beneficiário de R$ 400 mil, dos quais R$ 150 mil foram sacados pelo motorista Célio Siqueira, que trabalha para Wanderval Santos. A se confirmar a renúncia de Rodrigues, ele será o primeiro dos 18 listados pela CPI para enfrentar processos de cassação a tomar essa iniciativa.