O paulistano que pensou que andar a pé seria a solução para enfrentar o caos no trânsito por causa da visita do presidente dos EUA, George W. Bush, à cidade pode mudar de plano. O esquema de segurança montado pelo Exército prevê que até o tráfego de pedestres será fechado em algumas das vias de São Paulo. O Comando Militar do Sudeste informou ontem que será necessário fechar completamente algumas ruas da cidade, mas não divulgou quais.

Em outras vias, somente veículos serão proibidos de passar. Haverá ainda aquelas que terão apenas uma ou algumas faixas interditadas. O itinerário da comitiva de 60 carros do presidente Bush, que chega hoje ao Brasil, ainda é guardado a sete chaves pelo Exército.

A segurança do presidente dos Estados Unidos preocupa tanto que levou o Exército brasileiro a criar um órgão especialmente para coordenar todas as ações necessárias em São Paulo. Trata-se do Comando de Operações de Segurança Integrada (Cosi).

Do Cosi vão participar homens de todos os órgãos públicos empenhados no esquema: a Polícia Federal, as Polícias Civil e Militar de São Paulo, a Polícia Rodoviária Federal, a Guarda Civil Metropolitana, o Corpo de Bombeiros e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O objetivo é unificar os esforços e garantir agilidade para enfrentar eventuais contratempos ou possíveis ameaças. O general-de-divisão João Carlos Vilela, da 2ª Divisão de Exército comandará o Cosi, que passa a funcionar a partir das 10 horas de hoje.