A Eletrobrás está negociando com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) uma forma de a instituição financiar as subsidiárias da empresa. De acordo com o presidente da Eletrobrás, Aloísio Vasconcelos, a idéia é acertar financiamentos para facilitar a participação delas no leilão de energia nova, que vai acontecer em dezembro deste ano.

"Estamos procurando agora o BNDES. Tivemos uma reunião preliminar e uma reunião efetiva e estamos buscando uma maneira de financiar as nossas empresas ? Furnas, Chesf, Eletrosul e Eletronorte ? para que elas entrem de forma competente para ganhar o leilão de energia nova do fim do ano", explicou.

Atualmente, segundo Vasconcelos, não existem mecanismos que permitam a liberação desses financiamentos do BNDES para as empresas públicas, mas na opinião do presidente da Eletrobrás, podem ser definidas alterações. "Quem sabe esse status mude, com as mudanças que podem ocorrer? Quem sabe, pode-se mudar a resolução, a lei etc?", questionou.

Vasconcelos revelou que a Eletrobrás e a Petrobras assinarão acordo de cooperação técnica no dia 21, no Ministério de Minas e Energia, em Brasília. Apesar de não querer adiantar mais detalhes sobre o documento, ele disse que será importante para o país: "A partir desse acordo, muitas coisas podem se transformar, para melhor, no setor elétrico brasileiro. Aliás, é um setor que tem dado tranqüilidade ao país", disse.