Mais uma vez o Paraná sai na frente dos outros Estados. Para integrar o trabalho das polícias Civil e Militar foi lançado na manhã desta quinta-feira (22) em Matinhos, no litoral do Paraná, a primeira fase do Boletim de Ocorrência Unificado. Trata-se da concretização de um trabalho de pesquisa que durou cerca de três anos e que simboliza o esforço da Secretaria de Estado da Segurança Pública para melhorar o trabalho policial. ?A polícia do Paraná é a primeira do Brasil a possuir o boletim de ocorrência único e isso vai propiciar aos paranaenses ganho muito grande. O Paraná tem a tradição de ser pioneiro e estar sempre avançando em matéria de segurança pública?, afirmou o secretário da Segurança, Luiz Fernando Delazari.

O secretário esteve na sede da Coordenação da Operação Verão, em Matinhos, especialmente para realizar o lançamento do boletim unificado. Ele confeccionou o boletim número um e que é o marco da dinamização do trabalho policial no Paraná. O Boletim de Ocorrência Unificado é resultado do investimento em tecnologia de resultados. Delazari explicou que esta é a primeira fase de implantação do novo sistema, que posteriormente será levado para todo o Estado. ?É certeza na melhoria da qualidade da prestação do trabalho de segurança pública. Já temos polícia efetivamente integrada e agora integrada na prática na execução do serviço?, garantiu Delazari.

O Boletim de Ocorrência Unificado vai permitir a confecção de um grande banco de dados, que possibilitará a obtenção o mapeamento das atividades criminosas. ?É, de fato, o ápice da integração. As duas polícias se transformaram numa instituição só, cada qual com sua atribuição, mas trabalhando absolutamente integradas com uma finalidade única que é a garantia da segurança?, afirmou.

Delazari explicou que o banco de dados a ser criado a partir do início da confecção do Boletim de Ocorrência Unificado vai propiciar dados de cunho quase científico em relação a tudo o que ocorre no Paraná em termos de crimes. ?Todas as informações serão agregadas num grande sistema que forma o geoprocessamento, o mapeamento do crime, e que permitirá que nós nos antecipemos à atividade criminosa?, disse. O secretário enfatizou também os benefícios que a população terá a partir do novo sistema. ?Facilita o acesso da população ao serviço de segurança pública?, comentou.

Além de lançar o novo boletim, a Secretaria da Segurança Pública abriu definitivamente a possibilidade da Polícia Militar lavrar termo circunstanciado em todo o Paraná. Nos crimes de menor potencial ofensivo, não haverá mais necessidade de que o policial militar leve o responsável pela infração até uma delegacia da Polícia Civil. A própria PM irá confeccionar o termo circunstanciado. ?Isso vai tornar mais rápido o serviço e garantir à população presteza no atendimento?, avaliou Delazari.