Brasília – O Brasil economizará US$ 123,28 milhões em juros com a quitação antecipada da dívida com o Clube de Paris. A informação foi divulgada hoje (23) pela Secretaria do Tesouro Nacional, em nota que detalha a operação. Segundo a nota, o Brasil teria a pagar mais três parcelas. Uma vence este mês e é de US$ 878,73 milhões. Em junho de 2006 seriam pagos mais US$ 884,24 milhões, e em dezembro outros US$ 912,32 milhões. Nesses valores estão embutidos o principal e os juros da dívida.

O informe do Tesouro mostra também que estão previstas mais duas parcelas só de juros nos valores de US$ 2,17 milhões (em março de 2006) e US$ 1,13 milhão (em setembro de 2006). Dessa forma, o Brasil estará pagando em janeiro ao Clube de Paris US$ 2,678 bilhões, dos quais US$ 1,74 bilhão como antecipação do pagamento. A economia com juros será de US$ 123,28 milhões.

O Tesouro afirma que o pagamento antecipado tem por objetivo evitar o acúmulo de vencimentos de dívida externa no curto prazo. Outra vantagem da operação é contribuir para a estratégia de reduzir a dívida baseada em contratos, como é a do Clube de Paris, e privilegiando a dívida externa em bônus, como os que vêm sendo emitidos pelo País. Segundo a nota, o endividamento em bônus ajuda a construir uma "curva de juros" que serve de referência para as captações de recursos no exterior feitas por meio de emissão de papéis por empresas privadas brasileiras.