O Brasil fechou 2005 com 12,2 milhões de usuários ativos de internet residencial, segundo levantamento do Ibope/NetRating. Esse total equivale a um crescimento de 12,4% sobre dezembro de 2004. De acordo com o acompanhamento, cada um desses usuários navegou por 17h59 em dezembro – 34% mais do que no final de 2004 e cinco minutos mais do que em novembro.

O Brasil continua liderando o ranking de tempo de uso da internet entre os onze países medidos, na frente de Estados Unidos, Japão, Austrália, França, Alemanha, Itália, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido. Segundo o Comitê Gestor da Internet no Brasil, em dezembro, o número de domínios .br chegou a 858.596 contra 850.228 em novembro.

Na comparação anual, em termos de número de usuários, todas as categorias apresentaram crescimento, exceção feita a Ocasiões Especiais, que ficou estável. Os maiores aumentos percentuais foram: Viagens e Turismo (93%), Casa e Beleza (67%), Família e Estilo de Vida (48%), Governo e Empresas Sem Fins Lucrativos (44%), Educação e Carreira (39%), Automóveis (39%), Informações Corporativas (38%) e Notícias e Informações (33%).

"O crescimento dessas categorias é, em parte, explicado pelo aumento do número de usuários de banda larga no País", analisa o coordenador de análise do Ibope Inteligência, Alexandre Sanches Magalhães, em nota divulgada há pouco. "Quem usa conexões rápidas, costuma navegar mais tempo e realizar mais tarefas do que o usuário que usa linha discada e, hoje, cerca de 62% dos internautas ativos residenciais, já usam banda larga."

Quando comparamos dezembro de 2005 com o mês anterior, apenas três categorias apresentaram crescimento: Ocasiões Especiais, que congrega os sites de cartões de felicitações (31%), Automóveis (10%) e eCommerce (6%). "A queda na maioria das categorias também foi observada nos anos passados e é atribuída ao início das férias escolares, quando uma parte dos internautas residenciais viaja e deixa de usar a internet em seus domicílios", explica Magalhães, no comunicado do Ibope.