Numa espécie de jogo-treino contra a Venezuela, neste sábado, em Betim (MG), a seleção brasileira masculina de vôlei venceu sua penúltima partida da fase de classificação do torneio por 3 sets a 0 (25/16, 25/20 e 25/21). O Brasil já entrou em quadra classificado para a decisão da Liga Mundial, que será em Belgrado, na Sérvia e Montenegro, de 8 a 10.

Por isso mesmo, a preocupação do técnico Bernardinho foi dar mais ritmo de jogo para confrontos com times mais fortes. Cuba, Polônia e Sérvia e Montenegro são as outras seleções classificadas para a decisão do título.

Brasil e Venezuela fazem o último jogo da fase de classificação, pelo grupo A, neste domingo, às 10 horas, novamente em Betim (TV Globo).

Neste sábado, a seleção brasileira não teve dificuldade para fechar o jogo. O técnico Bernardinho gostou da atuação do time, apesar de achar que "em alguns momentos o Brasil tomou pontos de saque e ainda tem de melhorar no bloqueio". Ele também acha que Ricardinho e André Nascimento ainda vacilam no bloqueio. "Temos de crescer um pouco mais para as finais", admitiu André Nascimento.

Na sexta-feira, a Bulgária venceu a Itália por 3 sets a 1 (30/32, 25/17, 25/23 e 25/21) e Cuba venceu a França por 3 a 0 (33/31, 33/31 e 25/12). Com os resultados, pelo grupo B, a Itália fica fora da final da Liga Mundial pela primeira vez em 16 anos.

Para enfrentar equipes como Polônia, Servia Montenegro e Cuba, Bernardinho acha que o Brasil tem de evoluir. "Isso ainda não é o suficiente", disse o técnico, sobre a atuação contra a Venezuela. "Todas essas equipes têm característica de força física e precisamos de um excelente bloqueio."

O Brasil tem quatro títulos da Liga Mundial desde 1990 (ganhos em 1993, 2001, 2003 e 2004). A Itália, que é a maior vencedora, com oito títulos, dessa vez ficou fora da decisão. Polônia e Servia e Montenegro ainda não venceram, enquanto Cuba tem um único título (1998).