O filme “Olga”, do diretor Jayme Monjardim, é o escolhido pelo Brasil para disputar o Oscar 2005. A produção será agora indicada à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood para concorrer a uma das cinco vagas para a categoria de melhor filme estrangeiro. A seleção deverá ser feita em fevereiro.

Oito outros filmes estavam na disputa pela vaga brasileira: ?Benjamin?, de Monique Gardenberg, ?Cazuza ? o tempo não pára?, de Sandra Werneck e Walter Carvalho, ?De passagem?, de Ricardo Elias, ?Garricha ? Estrela Solitária?, de Milton Alencar Júnior, ?Narradores de Javé?, de Eliane Caffé, ?O outro lado da rua?, de Marco Bernstfin, ?Pelé Eterno?, de Aníbal Massaini Neto, e ?Redentor?, de Cláudio Torres.

O secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura, Orlando Senna, disse que o critério da seleção fori a ?qualidade do filme?. ?Um deles é tentar encontrar entre os filmes brasileiros um que possa corresponder melhor aos critérios de escolha do Oscar?, levando em conta as características do prêmio, ressaltou o secretário.

Participaram da seleção todos os longas metragens exibidos de 1º de outubro de 2003 a 30 de setembro de 2004. No ano passado, o filme indicado foi “Carandiru”, de Hector Babenco. Mas, o filme “Cidade de Deus”, de Fernando Meirelles, também concorreu ao Oscar por indicação da própria Academia.