Brasília – A absolvição do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), no plenário é uma derrota dos brasileiros. A avaliação é da presidente do P-SOL, Heloísa Helena, que falou no tempo reservado à acusação na sessão fechada da Casa.

?Quem foi derrotado não foi o P-SOL. Quem está sendo derrotado pela atitude covarde e em conluio com os crimes contra a administração pública é o povo brasileiro?, disse.

O partido de Heloísa Helena foi o proponente da representação contra o presidente do Senado que, aprovado pelo Conselho de Ética, deu origem ao pedido de cassação do senador, rejeitado por 40 votos a 35 no plenário. Para aprovar a cassação ou a absolvição eram necessários a maioria simples dos 81 senadores, ou seja, 41. Com isso, Renan fica livre do primeiro dos quatro processos contra ele.

?Acho que o povo brasileiro, as mulheres e homens que, como eu, ensinam aos filhos que é proibido roubar, talvez fique se perguntando se há óleo de peroba suficiente para tanta cara-de-pau?, acrescentou. Ela disse que essas pessoas ficam ?desencantadas?.

Heloísa Helena, que foi senadora por Alagoas, estado que também elegeu Renan, discutiu com ele durante a sessão. ?Comigo teve o bate-boca, e ele tentou me agredir moralmente?, contou.