Brasília – Uma missão técnica, formada por técnicos especialistas em alimentos de origem animal da União Européia, encerrou hoje (10/07) a visita de avaliação do sistema brasileiro de controle de resíduos e contaminantes em alimentos de origem animal, destinados ao mercado europeu.

Foram inspecionados laboratórios oficiais e privados, abatedouros de aves e bovinos, fábricas de ração animal, estabelecimentos que comercializam insumos, além de fazendas e granjas em seis estados brasileiros (RS, SC, PR , SP, RJ e GO).

Os europeus se reuniram com técnicos dos departamentos de Inspeção de Produtos de Origem Animal, de Defesa Animal e de Fomento e Fiscalização de Produção Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A missão, que retorna amanhã para a Europa, encaminhará à Secretaria de Defesa Agropecuária brasileira – num prazo de 20 dias úteis – o relatório preliminar da visita. Depois esse relatória será avaliado e respondido pelos técnicos do ministério, à União Européia, em 25 dias úteis. Por último, os europeus terão 20 dias úteis para enviar um parecer final às autoridades brasileiras.

Desde fevereiro, o Brasil desenvolve um programa de monitoramento de metabólitos de nitrofuranos em carnes de aves. Por isto, está pleiteando a revogação da decisão da União Européia que estabelece a obrigatoriedade de análise de 100% dos carregamentos de aves exportados pelo Brasil. A visita dos europeus é o primeiro passo para que as exportações brasileiras para aquele continente sejam ampliadas.