Três pessoas morreram e outras seis ficaram feridas em um acidente de carro na Marginal do Tietê, pista expressa, na madrugada deste sábado, 12. O veículo colidiu com um poste no sentido Rodovia Castelo Branco.

Dois dos feridos – um rapaz de 18 e outro de 19 anos – foram socorridos por ambulâncias do Samu e encaminhados à Santa Casa, na região central, e ao Hospital Vila Alpina, na zona leste da capital. O Corpo de Bombeiros não informou para onde foram as outras vítimas. Nove viaturas foram responsáveis por atender a ocorrência.

Uma das faixas ficou interditada até o início da manhã. Além disso, a Eletropaulo já foi acionada para fazer manutenção da eletricidade no poste.

Acidentes

Um estudo da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) revelou que o número de acidentes com vítimas caiu 27% após seis semanas da implementação da redução da velocidade nas Marginais do Tietê e do Pinheiros, em comparação com o mesmo período do ano passado. Houve 159 casos com mortos e feridos em 2014 e 116 neste ano. A lentidão no trânsito das Marginais também registrou queda: 12%. O número total de acidentes, incluindo aqueles sem vítima, foi de 532 no ano passado ante 433 em 2015, uma queda de 18,6%.

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), disse que a expectativa é reduzir ainda mais os números nos próximos meses. Apesar da “contrainformação grande”, da “ignorância” e da “má fé” dos contrários à mudança, segundo Haddad, há depoimentos de motoristas que começam a admitir que a decisão foi correta. “É um processo educativo. Eu já colho depoimentos de pessoas que têm coragem de admitir que a Marginal está melhor. Já existem essas pessoas que falam que, de fato, está melhor trafegar pela Marginal e pela cidade.”

A extensão da lentidão nas Marginais do Tietê e do Pinheiros registrou redução média de 12% em relação a 2014. “A partir do momento em que está todo mundo mais atento, você melhora a condição de trafegabilidade. O reflexo responde mais rapidamente em função de uma velocidade menor. Com menos acidentes, mais faixas de rolamento liberadas”, explicou o prefeito.