Goiânia – Pelo menos 20 pessoas morreram em acidente na madrugada de ontem, no km 62 da BR-452, no município de Santa Helena, a 210 quilômetros de Goiânia. As vítimas, bóias-frias, não haviam sido identificadas pelo Instituto Médico-Legal de Rio Verde até o começo da noite de ontem. Uma pessoa está internada em estado grave em Goiânia, com traumatismo craniano. Segundo a Polícia Militar, é o acidente mais grave da história do estado.

O acidente aconteceu às 5h45. Um ônibus que transportava bóias-frias para uma usina de cana-de-açúcar bateu de frente com um caminhão carregado com botijões de gás, que vinha de Uberlândia (MG). Os dois veículos caíram em uma ribanceira. Os botijões foram arremessados e, segundo a polícia, muitas vítimas foram decapitadas. A rodovia foi interditada e o resgate dos corpos demorou quase toda a manhã de ontem. Muitas vítimas ficaram presas nas ferragens e as equipes de resgate tiveram dificuldade na remoção.

A maioria das vítimas vivia no distrito de Lagoa do Bauzinho, no município de Rio Verde. As causas do acidente ainda não foram esclarecidas. “Acreditamos que um dos veículos invadiu a pista do outro, mas só a perícia vai determinar de quem foi a culpa”, informou o policial Franklin Borges, que prestou socorro às vítimas. Ele contou que o motorista do caminhão teve de ser retirado às pressas do local, pois sobreviventes queriam linchá-lo. “A perícia vai explicar a causa, se foi falha mecânica, humana, ou viária”, disse o policial.

Familiares dos bóias-frias se aglomeram na porta do Instituto Médico-Legal de Rio Verde, onde os corpos ficaram. Não há previsão sobre quando a identificação será concluída.