Um soldado do Exército foi preso hoje de madrugada acusado de participar de assaltos na zona sul do Rio. Com ele, estavam um irmão e uma amiga.

A PM informou que o soldado Cláudio da Silva, de 20 anos, praticou assaltos em Ipanema, Leblon e Lagoa, antes de ser preso. Os acusados estavam em carro pertencente à família do militar.

O registro da 14ª Delegacia de Polícia (DP) diz que Silva ficava ao volante do carro, enquanto o irmão Guilherme Rodrigues, de 19 anos, e Ana Beatriz Cristina da Silva, de 18, praticavam os assaltos.

 

O trio foi preso depois que o veículo passou a ser perseguido por patrulhas do 23ª Batalhão de Polícia Militar (BPM), até ser parado na praça Santos Dumont, na Gávea (zona sul).

 

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais militares recolheram com os suspeitos uma pistola de brinquedo e pertences roubados de várias vítimas, como celulares e documentos. Cinco pessoas atacadas pelo bando registraram queixa na delegacia.

Moradores da favela da Rocinha (São Conrado, zona sul), os acusados foram autuados pela prática do crime de assalto à mão armada e permanecem presos.

No bairro da Glória, também na zona sul carioca, dezenas de pessoas foram assaltadas por um grupo de 30 menores de rua durante a madrugada. Nenhum criminoso foi preso. Segundo testemunhas, após o arrastão, a quadrilha se dividiu na fuga, em direção à Lapa (bairro na região central) e ao Aterro do Flamengo (sentido zona sul).