Salvador

– O pai-de-santo e tarólogo Mário Bonfim Vieira Dias, de 34 anos, foi preso, acusado de pedofilia e favorecimento de prostituição, no bairro do Bonfim, na zona sul de Salvador. Dias montou um bordel com oito mulheres, duas delas menores A.C.F.S. e D.B.S., ambas de 16 anos, com as quais mantinha relações sexuais e eram obrigadas a se prostituir. Dias foi denunciado à 3.ª Delegacia de Polícia de Salvador pela própria mulher, Cristiane Aparecida, 19. Ela resolveu procurar a polícia após descobrir que o pai-de-santo estava fazendo sexo com a irmã dela C.F., 15.

Dias montou uma tenda para “ver a sorte” nos búzios e cartas do tarô na própria casa, que era usada como fachada para o bordel. Na polícia disse que as mulheres encontradas com ele eram suas “clientes”.