Brasília – O Senado adiou para a próxima semana, a votação da Medida Provisória que autoriza o porte de armas de fogo para Guardas Municipais.

O senador Renan Calheiros (PMDB/AL), relator da proposta, pediu prazo de 24 horas para rever seu parecer sobre o texto e assim, encontrar uma redação que permita um acordo entre os líderes dos partidos para garantir a aprovação.

A MP libera o porte de arma de fogo durante o horário de serviço para guardas municipais de cidades com mais de 50 mil e menos de 500 mil habitantes. Nas cidades com menos de 50 mil habitantes localizadas em áreas metropolitanas também fica liberado o porte de arma de fogo no horário de trabalho.