Uma mãe recorreu a uma solução polêmica no município de Feira de Santana, no interior da Bahia. Marilene Costa acorrentou seu filho na própria casa, no bairro Jussara, por dois meses. O garoto, de 17 anos, é viciado em drogas e a mãe temia pela vida dele fora da residência.

O drama chegou à Justiça, que mandou internar o adolescente numa clínica para tratamento. A mãe relatou que traficantes que agem na região onde a família mora ameaçaram seu filho de morte. O jovem estaria devendo cerca de R$ 100 aos criminosos.

Com medo de perder o garoto para o tráfico, Marilene Costa, que é empregada doméstica, decidiu adotar a drástica medida. No entanto, nem a corrente conseguiu segurar o adolescente. A irmã, Carolina Costa, contou que ele se soltava e continuava utilizando drogas. Para isso, vendeu até os bens da família para comprar tóxicos.

De acordo com o juiz da Vara da Infância e da Juventude, Walter Ribeiro Júnior, mãe e filho terão de passar por tratamento no Centro de Atendimento Psicossocial da Prefeitura de Feira de Santana. Segundo ele, foi possível perceber a total situação de desespero por qual vem passando a mãe, Marilene Costa.