Assim como os aeroportos de Congonhas, na zona sul de São Paulo, e Cumbica, em Guarulhos-SP, os aeroportos do Rio também amanheceram operando por instrumentos para pousos e decolagens, por causa do forte nevoeiro que cobriu a cidade.

No aeroporto internacional Tom Jobim, a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) registrou até as 8 horas cinco vôos cancelados e nenhum teve atraso de mais de uma hora. Já no Santos Dumont, um vôo apresentou atraso de mais de uma hora e cinco vôos foram cancelados.

Em São Paulo, os aeroportos continuavam operando por instrumentos, também em razão da neblina que atingia a região. No aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, às 8 horas a Infraero registrou quatro cancelamentos e um atraso superior a uma hora, do total de 37 vôos previstos. Apenas o Campo de Marte na zona norte da cidade, estava fechado para pousos e decolagens.