Agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) filmaram um deputado durante a Operação Satiagraha. O parlamentar foi seguido desde o Aeroporto Santos Dumont, no Rio, até a sede do Grupo Opportunity, de Daniel Dantas. A revelação é de Jose Mauricio Michelone, agente de operações da Abin, que foi incumbido pelo delegado Protógenes Queiroz de vigiar os passos de Dantas.

Em depoimento à Polícia Federal, Michelone, lotado na Superintendência Estadual da Abin em Goiânia, disse que também fotografou Dantas, a irmã dele, Verônica, e um personagem identificado como Guga. “Foi possível realizar uma filmagem de um encontro em um aeroporto entre Guga e um deputado, cujo nome não se recorda neste instante, o qual chegou no Aeroporto Santos Dumont, procedente de Brasília, se deslocou até o prédio do Banco Opportunity, tendo permanecido por um período de uma hora ou uma hora e pouco, pegou um táxi e retornou para o aeroporto e seguiu em um vôo para São Paulo.”

As imagens foram anexadas a um relatório reservado da Satiagraha. “O equipamento utilizado no trabalho era máquina fotográfica simples e filmadoras pequenas”, informou o agente da Abin. “Também foram fornecidos rádios Nextel para alguns servidores, sendo que tais equipamentos foram provenientes da Policia Federal.” Os agentes também monitoraram, até por interceptação telefônica, o ex-deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP). O grampo o pegou sucessivas vezes em contato com Gilberto Carvalho, chefe de Gabinete do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.