Três alunos foram chamados neste fim de semana para depor sobre a ocupação da diretoria da USP Leste, em outubro do ano passado. Alunos protestavam contra a contaminação.

No Facebook, eles afirmam que trata-se de uma tentativa de “criminalização” dos que “lutam por melhorias no câmpus”. “Pode até ser uma coincidência isso estar acontecendo agora, mas, tratando-se da USP, nunca se sabe”, disse um aluno de Gestão de Políticas Públicas que não quis se identificar. “Por que reabrir a possibilidade de punição justamente em um momento de tensão?”, questionou a professora Elizabete Franco Cruz.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.