Foto: Fábio Pozzebom/ABr
Saguão do aeroporto de Brasília: poucos passageiros no Natal.

São Paulo (AE) – A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) inicia hoje uma auditoria na empresa aérea TAM, para verificar os motivos dos transtornos registrados nos vôos dos recentes dias. A Anac informou ainda que vai fiscalizar os sistemas de reservas das empresas aéreas, para acompanhar a venda de passagens para o feriado do ano-novo.

A empresa aérea tem sido a responsável pelos problemas nos principais aeroportos do País. Durante a semana que antecedeu o Natal, o atraso e cancelamento de vôos da empresa provocaram tumultos, com passageiros enfrentando grandes filas de espera para conseguir embarcar. Com problemas técnicos em alguns aviões, a empresa foi obrigada a fretar aeronaves da Força Aérea Brasileira e de outras companhias para tentar acomodar seus passageiros.

Integrantes do governo e da Anac acusaram a empresa de esperar os aviões lotarem para partir e de overbooking, venda de passagens em número maior que o de assentos disponíveis. Na sexta-feira, a TAM teve que suspender a venda de novas passagens até que conseguisse garantir o embarque de todos os passageiros que ainda aguardavam embarque.

Ontem, através de nota, a TAM assegurou que os problemas foram solucionados a partir do meio-dia. De acordo com o comunicado, só um vôo, que fazia o trajeto Salvador-Manaus, com escalas, sofreu atraso de duas horas e meia. A venda de novos bilhetes continua suspensa por decisão da companhia.

A TAM, diz a nota, ?mantém equipes de reforço nos principais aeroportos do País. Os atendimentos de check-in e nas salas de embarque estão dentro da normalidade e a frota de 95 aeronaves continua em plena operação?. O comunicado informa ainda que ontem o Boeing 707 fretado da Força Aérea Brasileira (FAB) estava sendo usado para as rotas Guarulhos-Galeão e Guarulhos-Porto Alegre-Guarulhos.

Quanto às bagagens extraviadas, a empresa informa que equipes foram designadas para cuidar especialmente do problema, e que foi amenizando ao longo do dia.

Dia de Natal tranqüilo nos aeroportos

São Paulo (AE) – Depois de cinco dias de crise aérea, a situação ficou mais tranqüila nos aeroportos do país na manhã de ontem, dia de Natal. No Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, São Paulo, por volta das 11h, os poucos vôos atrasados decolavam cerca de meia hora após o horário previsto. As filas nos guichês das companhias aéreas estavam sensivelmente menores.

Segundo boletim divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), da 0 hora às10h30 de ontem, dos 635 vôos programados, 143 foram cancelados pelas empresas e apenas 79 sofreram atrasos de mais de uma hora nos 14 principais aeroportos pesquisados. A agência informou que o alto número de cancelamentos é explicado pela ?reorganização da malha aérea e à readequação dos horários dos vôos?.

O aeroporto que registrou maior número de vôos fora do horário continuou sendo o de Cumbica, em Guarulhos, com 28 dos 83 vôos com problemas de atraso. Onze deles foram cancelados. O aeroporto de Fortaleza, o segundo da tabela com número de vôos atrasados, registrou ontem cedo sete vôos atrasados e quatro cancelados. Em Congonhas, apenas dois vôos estavam fora do horário programado, mas 19 foram cancelados.