A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Ocean Air estão em fase final de negociação de acordo pelo qual a companhia aérea irá assegurar o transporte também dos mais de 40 mil passageiros que compraram bilhetes em vôos regulares da BRA. A expectativa é de que esse acordo seja fechado e anunciado pela Anac ainda nesta terça-feira (13).

O objetivo do governo é garantir que os bilhetes da BRA já vendidos até agora, inclusive os que foram emitidos em vôos regulares, sejam honrados. Nas entrevistas concedidas pela Ocean Air, a empresa vinha garantindo o transporte de 27 mil passageiros de vôos fretados.

Uma das preocupações da OceanAir é com a questão jurídica do contrato. É que existe o temor de um eventual arresto dos aviões da BRA que serão operados pela OceanAir. O arresto seria uma forma de assegurar o pagamento de dívidas da BRA.

O ministro Nelson Jobim esteve hoje no Palácio do Planalto reunido com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e com o presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Sérgio Gaudenzi, para discutir os problemas de infra-estrutura aeroportuária.

Ontem, Jobim tinha advertido que os passageiros poderão enfrentar problemas de atrasos nos vôos não só durante o feriado de 15 de novembro como no período de alta estação. Jobim definiu a falta de condições de infra-estrutura nos aeroportos como um dos problemas do setor aéreo.