A diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Denise Abreu, informou nesta segunda-feira (25), ao sair da reunião preparatória do próximo encontro do Conselho Nacional da Aviação Civil, que a agência estuda a possibilidade de ampliar a duração dos dois períodos de tempo em que se concentra a maior quantidade de vôos – o início da manhã e o final da tarde. A reunião foi realizada no Ministério da Defesa.

Ela admitiu que as mudanças não serão boas para os passageiros, porque o horário de pico é determinado pelo mercado e pelo interesse dos próprios viajantes. Segundo Denise Abreu, não há previsão de quando ficarão prontos os estudos, que se concentram nos vôos que partem chegam aos aeroportos paulistas de Congonhas e Guarulhos e nos que partem desses aeroportos para outros pontos do País.

O presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA), José Márcio Mollo, que também participou da reunião, condenou a idéia de mudanças nos horários, alertou que elas prejudicariam os passageiros e informou que as empresas são radicalmente contrárias à proposta.