Brasília

– O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, voltou a descartar ontem intervenção no Rio de Janeiro, assim como a colocação do Exército nas ruas. “Nem pensamos em intervenção”, garantiu o ministro, pouco antes de embarcar para o Rio e reunir-se com a governadora Rosinha Matheus. Um dia antes, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Jorge Armando Félix, afirmou que tropas do Exército estariam prontas para voltar às ruas da capital carioca para apoiar as ações das polícias. Em entrevista no Palácio do Planalto, o general Félix informou que os militares estão nos quartéis e, para serem acionados, dependeria apenas de solicitação do governo do Estado. O ministro discorda do uso dos militares no combate à violência nas ruas do Rio, mas garantiu ajuda federal para as áreas de inteligência e operacional.