O governador de São Paulo, José Serra, aceitou a idéia do projeto do governo federal para ampliar o aeroporto de Jundiaí e receber parte dos vôos do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, informou o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Ele e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, se reuniram com os presidentes da TAM, Marco Antonio Bologna, e da Gol, Constantino Oliveira Júnior, na Casa Civil da Presidência, para discutir medidas para solucionar a crise no setor.

Como o aeroporto é estadual, o governo federal quer fazer um consórcio entre Estado e União para gerir o aeroporto reformando as instalações, construindo uma nova torre de comando e partilhando a administração com a Força Aérea Brasileira (FAB). De acordo com a proposta do governo, o aeroporto de Jundiaí passaria, também, a atender aos vôos dos jatos executivos, que sempre utilizavam o aeroporto de Congonhas.

O governo também quer melhorar a estação do aeroporto de Viracopos, em Campinas, e, por sugestão dos empresários, deve ampliar o número aparelhos detectores de metais e aumentar a frota de ônibus para facilitar o transporte de passageiros que têm como destino a cidade de São Paulo.