O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou hoje que o apagão que atingiu principalmente as regiões Sul e Sudeste na noite de ontem não foi provocado pelo mau tempo. Ele contou que conversou hoje cedo com o presidente da Itaipu, Jorge Samek, que lhe informou que a interrupção de energia foi causada por problemas em duas das cinco linhas de transmissão. “Eles pensaram que tinha sido o temporal que tinha derrubado linhas de transmissão, mas não foi. Se a linha tivesse danificada, não tinha voltado (a energia) às cinco da manhã”, disse o ministro.

Ele disse que foi informado que não existe hoje nenhuma usina elétrica ou termoelétrica com capacidade de substituir o fornecimento de Itaipu. Segundo o ministro, mais de 30% da energia da região Sudeste vem de Itaipu. Paulo Bernardo afirmou que ainda não se sabe a causa do apagão e que uma reunião do setor será realizada ainda hoje para detectar a origem do problema. Bernardo explicou que, durante a madrugada, a preocupação era de restabelecer a energia e que o dia de hoje será dedicado a investigar as causas.

Ele lembrou que todo o sistema é informatizado, o que deve apontar a origem do problema. “É preciso ter uma explicação porque isso gera insegurança. Mas o problema não aconteceu por falta de capacidade de geração (de energia)”, disse o ministro. Ele disse que não há problemas de investimento no setor. Segundo Paulo Bernardo, durante o processo de racionamento de energia, em 2001, havia problemas de baixa capacidade de transmissão e isso foi resolvido. Segundo ele, o que aconteceu nesta noite foi um acidente e não há como garantir que acidentes não acontecerão.