Um dos principais nomes do debate público sobre saúde no Brasil, o médico oncologista e colunista da Folha Drauzio Varella afirmou que o presidente Jair Bolsonaro e seu ministério da Saúde colaboraram para agravar a situação da pandemia no país ao realizarem um “ativismo em favor da disseminação da Covid“.

A fala foi dita no contexto de um debate no quarto dia da programação da Feira do Livro, no Pacaembu, com mediação de Cláudia Collucci, repórter deste jornal.

“Quase 700 mil mortes das quais grande número foi desnecessário. Pagaram com a vida a irresponsabilidade dos nossos dirigentes”, disse Drauzio.

A mesa ocorreu neste sábado (11), a partir das 13h45, no Palco da Praça. Em tom ponderado, Drauzio ainda falou sobre a diferença entre as pandemias da Aids e da Covid-19 e sobre a magnitude da criação do SUS. “A geração de vocês nunca vai viver uma revolução aos pés do que a minha geração viveu com a criação do SUS”, afirmou ele.

Drauzio subiu ao placo acompanhado pelo vereador Eduardo Suplicy (PT), que carregava um exemplar de “O Exercício da Incerteza”, autobiografia do médico recém-lançada pela Companhia das Letras. Naquele início de tarde, os visitantes da feira aglomeravam-se no palco instalado no centro da Praça Charles Miller na expectativa de ouvir o médico –a organização do evento calcula que cerca de 300 pessoas acompanhavam o debate.

A programação da Feira do Livro se estende até este domingo (12), com mesas literárias dispostas entre dois espaços: o Palco da Praça e o Auditório Armando Nogueira. A feira literária é gratuita e aberta ao público.

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.