O presidente da República, Jair Bolsonaro, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA) na madrugada desta quarta-feira (14). Bolsonaro teria sentido incômodos abdominais e apresentava uma crise de soluço, o que motivou o internamento.

LEIA AINDA

> Com Datena, PSL se afasta do “bolsonarismo” e mira na eleições de 2022

PF abre inquérito contra Bolsonaro e investiga prevaricação no caso Covaxin

> Variante delta no Paraná: “não é momento de pânico”, garante secretário Beto Preto

A reunião marcada para as 11 horas com os chefes dos três Poderes foi cancelada. O encontro estava previsto com os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

Bolsonaro teve crise de soluço

Nos últimos dias o presidente se queixou de uma crise de soluço que durava pelo menos 11 dias. Na terça (13), chegou a fazer um discurso sem interrupções, mas logo depois voltou a apresentar os sintomas. “Eu estou sem voz, pessoal. Se eu começar a falar muito, volta a crise de soluço”, disse.

Em nota, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República informou que Bolsonaro procurou atendimento em decorrência da crise de soluço. O texto informa ainda que o presidente ficará em observação por 48 horas, mas não necessariamente internado, de acordo com a nota.