Brasília

– O Brasil e a Suíça decidiram, ontem, investigar conjuntamente depósitos ilegais de brasileiros em bancos suíços com a finalidade de recuperar o dinheiro procedente de atividades ilícitas, informou o procurador-geral da República Geraldo Brindeiro, depois de uma reunião com seu colega suíço Valentin Roschacer, em Brasília. Roschacer (foto) encontra-se no Brasil com uma delegação de autoridades do Ministério Público de seu país para discutir um acordo contra a lavagem de dinheiro. “Os Ministérios Públicos do Brasil e da Suíça compartilharão as informações e as investigações para punir os responsáveis”, disse Brindeiro. A comitiva suíça encontra-se no Brasil a pedido das autoridades brasileiras para investigar suposta fraude de 34 milhões de dólares, entre 1998 e 2001, envolvendo fiscais da Receita do estado do Rio de Janeiro.