Brasília registrou o primeiro caso de suspeita de febre amarela. No Hospital Santa Luzia, um homem de 38 anos, Graco Carvalho Abubakir, está internado em estado grave. Abubakir deu entrada na emergência do hospital na sexta-feira, com febre alta, dores no corpo e de cabeça, diarréia e náuseas – sintomas da infecção pela doença.

Ele, que não é vacinado contra a febre, esteve em cachoeiras de Pirenópolis (GO), a 150 quilômetros da capital federal, no período entre o dia 29 e terça-feira, feriado do Dia de Ano-Novo. O médico infectologista Henrique Marconi informa que a condição de Abubakir tem evoluído de forma rápida para um estado cada vez mais crítico.

"Quando Graco chegou, à tarde, ainda conseguia conversar. À noite, ele já estava respirando por aparelhos. Passamos a realizar exames a cada seis horas e observamos um quadro grave de evolução dramática", afirmou Marconi. Um boletim médico informa que, além de ser mantido por aparelhos respiratórios, ele recebe remédios e passa por hemodiálise por estar com síndrome de disfunção de múltiplos órgãos (insuficiências hepática, respiratória e renal agudas).