Recife – O ex-ministro da Educação e senador Cristóvam Buarque (PT-DF) afirmou ontem, no Recife, que o Brasil é manipulado pelo empresário de jogos Carlos Augusto Ramos, o “Carlinhos Cachoeira”, porque o governo não sabe administrar a crise aberta com o caso Waldomiro Diniz. “Ele (?Carlinhos Cachoeira?) está manipulando 170 milhões de brasileiros, como se fôssemos um grande teatro de marionetes, brincando com suas gravações e mexendo com todo o País, mostrando competência para fazer espetáculo, pela falta do nosso espetáculo”, afirmou. “Não o espetáculo do crescimento, mas o espetáculo de medidas que completem a República e a abolição”, a exemplo, segundo ele, da erradicação da pobreza, do trabalho infantil e da prostituição infantil. “Em vez de a gente ficar esperando o Jornal Nacional dizer que estamos sem nenhum adulto analfabeto, liga-se a TV à espera da próxima fita, à espera de saber quem é o próximo que estava próximo dele (?Carlinhos Cachoeira?)”, alertou, na Fundação Joaquim Nabuco.