Brasília

(AE) – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) multou ontem a empresa White Martins em R$ 24 milhões por adoção de conduta “anticoncorrencial e abuso de posição dominante no mercado de fabricação e comercialização de gás carbônico”. A denúncia que resultou na multa foi feita pela empresa Messer Grishem do Brasil. Em 1994, a White Martins comprava 60% do gás carbônico líquido produzido pela indústria de fertilizantes Ultrafértil, além de distribuir 100% da sua própria produção. A Messer, controlada pela Hoescht, demonstrou interesse pela aquisição dos outros 40% produzidos pela Ultrafértil, mas a White Martins fechou com a Ultrafértil, na época, um acordo de exclusividade por dez anos para aquisição da totalidade do gás carbônico, o que tornou inviável a entrada da concorrente Messer no mercado.