Rio de Janeiro – A Caixa Econômica Federal firmou nesta sexta-feira (6) contrato de patrocínio exclusivo da 3ª edição dos Jogos Parapan-Americanos, que serão realizados de domingo (12) até o dia 19 deste mês. A instituição deverá aplicar cerca de R$ 7 milhões na competição, que vai reunir 1.300 atletas paraolímpicos e 700 membros de delegações de 26 países das Américas.

Ao assinar o contrato, o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos,  Carlos Arthur Nuzman, agradeceu o apoio da Caixa às duas competições e destacou o fato de ser primeira vez que ambas realizam-se no mesmo país, com a mesma estrutura e organização.

?Os jogos Parapan-Americanos estão sendo realizados com o mesmo modelo, a mesma organização dos Jogos Pan-Americanos. Isso foi uma ação proposta na campanha para a conquista da sede dos jogos [no Rio de Janeiro], que estamos cumprindo.?

O vice-presidente de Loterias da Caixa, Wellington Moreira Franco, ressaltou que o patrocínio ao Parapan está afinado com o papel de responsabilidade social da instituição.

?Nosso objetivo é consolidar o compromisso da Caixa de apoio a questões de natureza social, a segmentos da sociedade brasileira que também precisam vencer. Mas não é só a marca social, o esforço para fortalecer o esporte olímpico, é a convicção de que todos podem vencer. Esse sentido de solidariedade é que nos anima?.                  

Além dos R$ 7 milhões destinados ao evento, a Caixa canalizou neste ano R$ 15 milhões de reais para o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), que coordena o desenvolvimento de atletas nacionais com algum tipo de deficiência.

Destes, cerca de R$ 7,5 milhões foram repassados por força da Lei Agnelo/Piva, que, desde 2001, determina que 2% da arrecadação das loterias da Caixa sejam destinados ao esporte olímpico (1,7% ao Comitê Olímpico Brasileiro e 0,3% ao CPB).

Os outros R$ 7,5 milhões foram empregados em patrocínios para formação de atletas e participação destes em eventos fora do país. Desde 2004, a Caixa é patrocinadora do CPB.

O Brasil será representado no Parapan do Rio por 238 atletas paraolímpicos, acompanhados de 121 membros da comissão médica e técnica. Eles vão participar de 10 modalidades esportivas que integram a competição: atletismo, basquete, futebol de cinco (deficientes visuais), futebol de sete (paralisados cerebrais), halterofilismo, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e voleibol sentado. 

No último Parapan, realizado em Mar Del Plata, na Argentina, em 2003, a equipe brasileira conquistou o segundo lugar na competição, com 165 medalhas: 81 de ouro, 53 de prata e 31 de bronze.