Brasília – Os líderes partidários definiram, ontem, em reunião com o presidente de Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), que serão aceitas candidaturas avulsas à Mesa Diretora da Casa até as 15h do dia da eleição, 14 de fevereiro. A sessão destinada à eleição da Mesa terá inicío às 16h. Segundo o deputado José Tomaz Nonô (PFL-AL), líder da minoria, ficou estabelecido também, que caberá ao PMDB a primeira secretaria; ao PFL, a primeira vice-presidência; ao PP, a segunda vice-presidência; ao PTB, a segunda secretaria; ao PSDB, a terceira secretaria e, ao PL, a quarta secretaria. As quatro suplemetes ficarão com PT, PMDB, PPS e PSB.

A presidência da Câmara, que cabe ao PT, partido que tem a maior bancada, está sendo disputada pelos petistas Luiz Eduardo Greengalgh, de São Paulo, e Virgílio Guimarães, de Minas Gerais. Também são candidatos os deputados Severino Cavalcanti (PP-PE), José Carlos Aleluia (PFL-BA) e Jair Bolsonaro (PFL-RJ).

O líder do PTB, José Múcio (PE), informou que também ficou decidido que só serão aceitas candidaturas avulsas de deputados de partidos diferentes para a presidência da Câmara. Nos demais cargos, qualquer candidatura avulsa de partidos diferentes será impugnada. José Múcio disse ainda que, para a formação das comissões permanentes, será considerada a bancada da meia-noite do próximo dia 14.

Peregrina

Não será por falta de disposição que o deputado Virgílio Guimarães (PT-MG) perderá a disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Depois de duas semanas pedindo, por telefone, o apoio de deputados à sua candidatura, Virgílio começa hoje a peregrinar pelo País em busca de apoio. Para não perder tempo, começa com jornada dupla nesta quarta-feira, visitando Macapá e Belém. Ele chega a Macapá de manhã e viaja às 14h para Belém, de onde embarca no fim da noite para Sobral, no Ceará.Virgílio chega a Sobral depois das 23h e deixa a cidade às 7h30m de quinta-feira, com destino à capital cearense. Ele almoça em Fortaleza antes de seguir para Recife, onde tem audiência com o governador Jarbas Vasconcelos (PMDB) e encontro com deputados no fim da tarde. Às 20h, decola para João Pessoa, onde passa noite.

O petista passa a sexta-feira em João Pessoa. No sábado de manhã, segue para Aracaju, onde almoça com o governador de Sergipe, João Alves. Às 14h, decola para Salvador, onde passa a noite de sábado. No domingo, faz visitas e participa de almoço em busca de apoio. Na segunda-feira, deixa a capital baiana em direção a Curitiba, onde fica até as 16h, quando então embarca para o Rio de Janeiro.