Depois da volta do feriado de ano-novo, o número de cancelamento de vôos nos aeroportos brasileiros diminuiu. Até o início da noite de terça (1º), 15,9% haviam sido cancelados e esta quarta (2) esse percentual caiu para 3,8%. Até as 8h, 15 dos 393 vôos programados não decolaram, segundo balanço da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero).

O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, continua sendo o que registrou o maior número de cancelamentos. Nesta manhã, dos 37 vôos programados, sete foram cancelados (18,9 %). O percentual de atrasos ficou em 3,3% (13 dos 393 vôos previstos).

A empresa aérea Gol é a que tem mais atrasos: seis dos 133 vôos previstos saíram mais de uma hora depois do programado. Já a Oceanair teve o maior número de vôos cancelados: quatro dos 27 previstos para esta manhã.