Um novo balanço divulgado pela Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) na noite desta terça-feira (21) aponta que o número de vôos cancelados superou o número de operações atrasadas no País. De acordo com a estatal, até as 20 horas, das 1.618 operações programadas, 133 foram canceladas (8,2%) e 108 sofreram atrasos superiores a uma hora (6,7%).

O Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, contabilizou o maior número de cancelamentos: 45 vôos, o que representa 18,8% dos 239 vôos programados. Outros 11 vôos atrasaram (4,6%). O Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, Grande São Paulo, registrou atrasos superiores a uma hora em nove das 174 operações previstas (5,2%). Oito operações foram suspensas (4,6%).

O Aeroporto de Brasília, no Distrito Federal, registrou atrasos superiores a uma hora em 9 dos 123 vôos previstos (7,3%). Outros 13 vôos foram cancelados (10,6%). Já no Aeroporto Internacional Tom Jobim – Galeão, no Rio, dos 153 vôos programados, cinco sofreram atrasos superiores a uma hora (3,3%) e 23 foram cancelados (11,1%).