O carcereiro Ademir Cândido de Oliveira, de 59 anos, foi rendido e executado ao lado da mulher e uma amiga do casal, na tarde de sábado, 17, em Parelheiros, no extremo sul de São Paulo. Segundo a polícia, o ex-marido da companheira da vítima, um homem de 42 anos, é um dos suspeitos em ser o mandante do crime. A mulher de Oliveira afirmou que os dois já haviam se desentendido, mas o ex-companheiro negou participação no crime.

O carcereiro, a mulher e a amiga tinham ido até a Estrada do Itaim, local onde, de acordo com a Polícia Civil, frequentavam para fazer orações. As testemunhas disseram que, ao descerem do carro, dois homens surgiram de um matagal, renderam o carcereiro e efetuaram os disparos. Não houve chance de Oliveira reagir, já que o revólver calibre 38 ficou dentro do automóvel dele.

Os celulares da vítima, da mulher e do ex-marido foram apreendidos. O caso será registrado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).