Os cartórios de 60 municípios do País serão obrigados, a partir de julho, a comunicar os óbitos ao Ministério da Previdência por meios eletrônicos, como disquete ou Internet. É o caso, por exemplo, de cartórios localizados em Manaus/AM, Macapá/AP, Feira de Santana/BA, Aracaju/SE e Teresina/PI.

Desde janeiro deste ano, a comunicação eletrônica é obrigatória para cartórios localizados em 100 cidades com mais de 140 mil habitantes, como Rio Branco/AC, Fortaleza/CE, Goiânia/GO, Belo Horizonte/MG, Palmas/TO e Rio de Janeiro. Os demais cartórios têm prazo até dezembro deste ano.

Com a comunicação eletrônica, a Previdência atualiza com mais rapidez o seu Sistema de Informações de Óbitos (Sisobi). (ABr)