A forte chuva que atingiu São Paulo na tarde deste sábado perdeu força, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Ainda assim, o CGE mantém o estado de atenção na zona sul, Marginal Tietê, centro, zona sudeste, zona norte e zona leste.

A Defesa Civil Municipal também colocou as regiões de São Mateus, Vila Prudente, Mooca, Vila Maria/ Guilherme, Santana, Casa Verde, Freguesia do Ó, Santo Amaro, Jabaquara, Penha, Ermelino Matarazzo, Jaçanã/ Tremembé, Ipiranga e Cidade Ademar estão em estado de atenção. Segundo a Defesa Civil, a medida preventiva foi adotada já que a intensidade de chuvas pode causar enchentes.

O Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, ficou fechado para pousos e decolagens de 15h17 às 15h53. No momento, opera por instrumentos. O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, funciona normalmente.

De acordo com o CGE, áreas de instabilidade formadas pelo calor, comuns no verão, provocam pancadas de chuva na cidade. A chuva começou com intensidade de fraca a moderada e ganhou força.

Segundo o monitoramento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a cidade chegou a ter seis pontos de alagamento. No momento, o único ponto de alagamento é na Avenida Cidade Jardim, altura do número 1, sentido bairro.