Chuva fraca, obras na Marginal do Pinheiros e pequenos acidentes eram os responsáveis por causar, às 9h17 desta manhã, um índice de 151 quilômetros de ruas e avenidas congestionadas na cidade de São Paulo. É o terceiro maior congestionamento do ano na capital paulista. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a Marginal do Pinheiros chegou a registrar, por volta das 8h15, mais de 12 quilômetros de lentidão devido a uma faixa canalizada para obras, perto da Ponte Cidade Jardim.

O local, que deveria ter sido liberado por volta das 5 horas, só foi aberto ao tráfego às 6h30, provocando congestionamento nas duas pistas, sentido Castelo Branco. De acordo com nota da CET, devido a problemas enfrentados pela Subprefeitura de Pinheiros durante à noite, enquanto realizava o serviço de recapeamento da Marginal do Pinheiros, as pistas só puderam ser liberadas para o trânsito por volta das 6h30, uma hora e meia mais tarde do que o habitual.

Só que uma das faixas ficou com desnível, oferecendo riscos aos motoristas. Por isso, a CET interditou essa faixa e aguarda que seja feito o nivelamento, a fim de que ela possa ser entregue à circulação de modo seguro. A empresa aumentou seu efetivo no local e nas redondezas para organizar o trânsito e orientar os motoristas. A CET recomenda que se evite a Marginal do Pinheiros até que o problema seja solucionado, especialmente no sentido Castelo Branco.

Alagamento

Por conta das chuvas, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) já registrou três pontos de alagamento nesta manhã. Um deles na Avenida Rio Branco, perto da Rua General Osório, outro na Avenida Rubem Berta, sentido Santana, e outro na Avenida General Olímpio da Silveira, perto da Rua Conselheiro Brotero.