O número de mortos na cidade, na serra fluminense, subiu para 20 na tarde de hoje (19). Foram encontrados os corpos de três crianças no bairro Quitandinha. Estima-se que dez a 15 pessoas ainda estejam soterradas.

A prefeitura não descarta decretar estado de emergência no município, atingido por fortes chuvas nos últimos dias. O prefeito Rubens Bomtempo disse que a situação será analisada durante uma reunião ainda hoje com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra.

“Essa é uma decisão que é tomada por mim, quem faz o decreto sou eu, de comum acordo com as defesas civil estadual e nacional”, disse. Bomtempo. “A situação é de emergência, é grave, mas está sob controle, temos que ter responsabilidade para tomar decisões, com base nos dados”, completou. A reunião com o ministro está prevista para o ínicio da tarde, na sede da prefeitura. O coronel Sérgio Simões, secretário Estadual de Defesa Civil do Rio, também participará.

Com cerca de 500 pessoas que tiveram de deixar suas casas e estão em 18 abrigos da prefeitura, as buscas por desaparecidos continuam no bairro Quitandinha, o mais atingido.

O dia é de limpeza e as aulas continuam suspensas até amanhã (20). Há pontos de quedas de barreira e muita lama por toda a cidade. No centro histórico, comerciantes abriram as portas e começaram a contabilizar o prejuízo com a perda de mercadorias. Em algumas lojas, o nível da água chegou a 1,5 metro.