A crise no mercado financeiro pode favorecer a candidatura do senador José Serra (PSDB-SP) a presidente. Essa é a opinião dos cientistas políticos Fábio Wanderley Reis, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e Marco Antônio Carvalho Teixeira, pesquisador da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV) de São Paulo.

Para Reis, o estado de dúvidas reforça a ?retórica terrorista e intimidatória? do governo de que a vitória de um candidato de esquerda pode comprometer ainda mais a situação econômico-financeira do País. Apesar disso, ele destaca que se a crise se acirrar por mais tempo, Serra também poderá ser afetado  pois ficará caracterizado que o governo não tem controle da situação.