Brasília

– A cada dia mais desconfortável no PPS e convencido de que seu presidente, o deputado Roberto Freire (PE), está fechado com o PSDB, o ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, faz mistério quanto ao seu futuro político. Seus aliados garantem que ele já decidiu sair do partido, mas que isso não acontecerá nos próximos meses por uma questão de estratégia política. Ciro vai permanecer e enfrentar Freire, na tentativa de impedir que o PPS fique com mais cara de oposição ainda, abandone o apoio à reeleição do presidente Lula e se integre ao projeto oposicionista do PSDB. Nesse contexto, Ciro pode até mesmo filiar-se ao PT para reerguer a sigla do partido no Rio de Janeiro, caso se confirme o desastre eleitoral que se esboça na campanha deste ano. Nesta hipótese, Ciro Gomes seria candidato ao governo do Rio filiado ao PT, com o apoio do PTB.